close
Ana Claudia Oliveira da Silva

Ana Claudia Oliveira da Silva
Publicado dia 28 de mai de 2021 às 10:00

pH ácido aumenta a toxicidade do Cobre e Cádmio, afetando a cinética e causando danos no DNA dos espermatozoides do peixe Amazônico Colossoma macropomum

Autor: JONATAS DA SILVA CASTRO Posição: Estudante de doutorado – PPG Aquicultura Fonte Financiadora: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal em Nível Superior – CAPES/INCT ADAPTA II

pH ácido aumenta a toxicidade do Cobre e Cádmio, afetando a cinética e causando danos no DNA dos espermatozoides do peixe Amazônico Colossoma macropomum

Mudanças climáticas têm alterado o habitat de organismos aquáticos em escala global, gerando novos desafios ambientais durante todos os estágios de vida, incluindo a reprodução. Fatores físico-químicos e metais de transição, individualmente ou sinergicamente, podem afetar a qualidade espermática dos peixes. Neste estudo, buscamos avaliar o efeito sinergético do pH ácido e alcalino e dos metais cobre e cádmio sobre espermatozoides de Colossoma macropomum em diferentes tempos de incubação (Figura 1A-B). As células espermáticas foram incubadas ao longo do tempo em soluções de pH 4 e 8 contendo cobre e cádmio. O pH ácido diminuiu a motilidade espermática ao longo do tempo de exposição e aumentou a toxicidade dos metais. Foram observados efeitos sinérgicos do pH ácido e metais sobre os diferentes padrões de velocidade de natação dos espermatozoides, aumento da atividade das enzimas antioxidantes, peroxidação lipídica e aumento dos danos no DNA (Figura 1C). Nossos dados sugerem que as condições testadas, possivelmente, afetarão o sucesso reprodutivo da espécie, com possível consequência sobre a fertilização.