close
Ana Claudia Oliveira da Silva

Ana Claudia Oliveira da Silva
Publicado dia 02 de jul de 2021 às 10:00

Mais ou menos estressado? Como o tambaqui (Colossoma macropomum) reage à exposição de diferentes espectros de luz?

Autora: Marianne de Alencar Teles Viana Posição: Iniciação Científica - INPA Financiamento: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq/INCT ADAPTA II

Mais ou menos estressado? Como o tambaqui (Colossoma macropomum) reage à exposição de diferentes espectros de luz?

                            A determinação das preferências ambientais é uma ferramenta importante para melhorar a performance de espécies de peixes com interesse comercial. A luz possui papel indispensável na regulação de atividades biológicas e impacta diretamente variáveis de interesse para a aquicultura. Estudos mostram que animais podem ficar agressivos, mais estressados ou terem suas taxas de crescimento melhoradas quando criados em condições consideradas de preferência. Peixes na Amazônia experimentam águas que absorvem e refletem espectros de cor diferentes em função da sua composição física e química. O efeito produzido sobre as espécies do ponto de vista comportamental, zootécnico e fisiológico precisa ser melhor esclarecido. Dessa forma, o objetivo geral do presente estudo é avaliar a influência de diferentes espectros de luz (cores) sobre o comportamento, a fisiologia e o crescimento de juvenis de tambaqui (Colossoma macropomum) (Figura 1) para o estabelecimento de ferramentas adequadas ao manejo em suas fases iniciais de criação.