close
Izabel Maria Bezerra dos Santos

Izabel Maria Bezerra dos Santos
Publicado dia 11 de dez de 2019 às 13:45

Leem promove almoço de fim de ano na Casa do Idoso São Vicente de Paulo

Ação faz parte do calendário de eventos anuais do laboratório e conta com o apoio voluntário de alunos e servidores

Leem promove almoço de fim de ano na Casa do Idoso São Vicente de Paulo

Generosidade, carinho e solidariedade foram os sabores da mais importantes do almoço oferecido pelo Laboratório de Ecofisiologia e Evolução Molecular (Leem) aos residentes da Casa do Idoso São Vicente de Paulo. A ocasião contou com a presença do aluno de doutorado Renan Diego Amanajás, representando todos os alunos do laboratório, da técnica Raimunda Brandão, representando os servidores, e dos coordenadores do laboratório Adalberto Luís Val e Vera Almeida e Val. "Nós do Leem, aguardamos o ano inteiro por esta ocasião. É com satisfação que nos planejamos, nos preparamos e realizamos este almoço", declarou Adalberto em discurso aos presentes.

Além do almoço, a equipe do laboratório entregou presentes enviados pelos alunos e servidores do laboratório a cada um dos 26 idosos residentes no local. Os presentes foram escolhidos a partir de uma lista enviada pelos idosos indicando o que gostariam de ganhar. "Pensamos em tudo com muito carinho e respeito! Essa ação era realizada somente pela nossa família, mas, como o passar do tempo, alunos e servidores do laboratório pediram para participar, a adesão aumentou, e se o almoço na Casa do Idoso São Vicente Paulo acabou se tornando uma data ainda mais especial", revela a Vera.

"Esse almoço é uma ocasião muito especial, pois os residentes ficam esperando por esta data para ter contato com outras pessoas, provar um tempero de comida diferente, conversar e se envolver com essa energia", conta a assistente social Geilsa Rodrigues, uma das responsáveis pelo local.

Casa do Idoso São Vicente Paulo

A Casa do Idoso São Vicente Paulo é uma instituição de longa permanência para idosos em Manaus (AM) fundada em 20 de janeiro de 1980. Hoje, é mantida pelo Governo do Estado por meio da Secretaria Estadual de Assistência Social (Seas), com recursos humanos, e pelo Fundo de Promoção Social, com projetos que incrementam a estrutura física do local. No local vivem 26 idosos, sendo 13 homens e 13 mulheres, com idades entre 65 a 97 anos. 

A casa acolhe idosos em situação de vulnerabilidade social, sendo o último local para onde eles devem ir. "Os residentes da casa são acolhidos de acordo com o que diz o Estatuto do Idoso. Aqui, contamos com uma equipe de assistência multidisciplinar e atividades planejadas para prevenção, para que os moradores sejam mantidos saudáveis e sociáveis. Por isso, todas as atividades são desenvolvidas de acordo com o grau de dependência de cada um objetivando a autonomia", explica a assistente social Geilsa Rodrigues.

Ainda segundo ela, a casa tem regras e rotinas, mas atividades extras como o almoço promovido pelo Leem geram expectativas positivas. "Essas ações trazem coisas novas, sabores, cores e cheiros. São ações que tiram os idosos da rotina e tornam a permanência deles na casa ainda mais prazerosa", finaliza.