close
Ana Claudia Oliveira da Silva

Ana Claudia Oliveira da Silva
Publicado dia 17 de jun de 2021 às 10:00

A diversidade de peixes na Reserva Florestal Adolpho Ducke: Uma análise por meio do DNA ambiental

Autor: ALEXANDRE MANOEL KIRILO VERGUEIRO JÚNIOR Posição: Estudante de doutorado – PPG BADPI Fonte Financiadora: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq/INCT ADAPTA

A diversidade de peixes na Reserva Florestal Adolpho Ducke: Uma análise por meio do DNA ambiental

O poliestireno é um plástico amplamente utilizado na indústria e no dia a dia, e, ao ser descartado incorretamente, permanece centenas de anos na natureza, onde é degradado em partículas menores, como os nanoplásticos (<100 nm). Estudos evidenciaram que nanopartículas provenientes de sua degradação são facilmente absorvidas por peixes e podem ser transferidas entre gerações por meio de uma possível ligação com a proteína vitelogenina. Como os peixes são, em sua maioria, ectotérmicos, a temperatura é um fator relevante e que ainda não foi considerado quanto aos efeitos na absorção dessas nanopartículas. Diante disso, o presente estudo tem como objetivo compreender o mecanismo de absorção e transferência materna de nanopartículas de poliestireno na espécie Crenuchus spilurus e qual o papel da temperatura neste processo.